segunda-feira, 9 de novembro de 2009

O discurso dos mangás e animes - lutas e disputas.


Inaugurando (com certo atraso) a prometida série sobre o discurso dos mangás e animes, falarei neste primeiro artigo sobre um tema bastante recorrente em sua narrativa: as lutas. Disputas são elementos comuns nos mangás e animes. Podem aparecer sob vários aspectos, desde batalhas de proporções cósmicas, passando por jogos de cartas ou tabuleiro até disputas esportivas. Apesar de ser país de tradição nas artes marciais, a prática da luta pode ser vista, além disso, refletindo características muito mais profundas na sociedade japonesa. Em muitas histórias, a meta de alcançar um objetivo, se tornar alguém na vida e fazer a diferença pode ser o ponta pé inicial da trama (como o desejo de Naruto se tornar um Hokage) ou mesmo ser a engrenagem principal do enredo (a ambição de Monkey D. Luffy de se tornar o Rei dos Piratas em One Piece).

Os japoneses tem de enfrentar desde o nascimento uma dura concorrência pelo sucesso num país de mais de cem milhões de pessoas, com oportunidades limitadas. Isso é geralmente refletido nas histórias da necessidade que vários personagens têm de estarem sempre buscando novos adversários, desafiando oponentes poderosos e vencendo apenas para provar sua supremacia sobre o adversário, refletindo assim toda a competição e a necessidade de fazer a diferença, de ser o melhor naquilo que faz.

Em Dragonball Z, temos o exemplo de Goku e Vegeta, sempre disputando a supremacia da raça dos saiya-jins.
Isto, nos leva a outro aspecto, a rivalidade que é outro fator comum nas histórias. Constantemente vemos nos mangás e animes, amigos ou mesmo inimigos mortais (dependendo do enfoque da história) disputando forças constantemente, mesmo que, às vezes, essa disputa aconteça de forma indireta e discreta. Nos mangás de temática esportiva e de jogos, esta competição muitas vezes aparece de forma ainda mais explícita. Em Captain Tsubasa, famoso mangá sobre futebol, temos o exemplo da clara rivalidade entre Tsubasa Oozora e Kojiro Hyuga, principalmente da parte deste último, que treina à exaustão para superar o rival. Segundo a estudiosa Sonia Luyten, o esporte no Japão representa uma questão de autodisciplina e fortalecimento do espírito, de forma semelhante ao bushidô, código de conduta dos samurais.


Assim, podemos perceber que as lutas e disputas não estão ali gratuitamente - num país onde as disputas pelo sucesso são constantes, é comum que isso seja refletido em suas histórias, mostrando assim um aspecto peculiar de sua sociedade.

E não percam; na próxima semana, analizerei o ambiente onde ocorrem as histórias dos mangás.


Sayonara!

3 comentários:

Rodolfo Diniz disse...

Verdade cara, muito bem pensado e analisado de sua parte, nunca havia parado para pensar nessa relação e ela realmente é clara e evidente. Parabéns cara.

Trevo sem Folhas disse...

Pow muito show mesmo, posso realmente observar esses elementos citados acima nos meus animes/mangás favoritos. Parabéns pelo artigo....manda mais aew

Marcelo disse...

Excelente ideia, Marcus.. excelente!
A melhor maneira que já para divulgar uma produção acadêmica.